quinta-feira, 29 de abril de 2010

Let It Be



Eu tenho uma gata. O nome dela é Fedora, é linda, serena, manhosa, delicada e, quase não mia. Ela é extremamente sensível.

Quando a conheci era difícil interagir com a Fê, parecia ser muito arisca, antissocial, muito na dela. Alguns a chamariam de autista.

Pois bem, depois de alguns meses de convivência eu hoje tenho uma relação toda especial com a Fê, ela é o meu xodó aqui em casa.

Pergunto: A Fedora mudou?

Não. Quem mudou fui eu. Abri os meus olhos, a minha alma, me permiti adentrar no mundo tão particular da Fê e, logo passei a compreender à sua maneira de interagir com todos em casa. Ela de fato não é falante como, por exemplo, o Bob, o outro felino da casa que já foi tema de post neste acervo. Mas ela fala de igual modo de outras maneiras.

Pensando nisso tive a certeza de que as relações interpessoais não diferem da minha com a Fedora. Quando não ficamos presos ao clichê da primeira impressão é a que fica, podemos avançar em uma relação.

Deixamos às armas em algum cômodo e então apresentamos a nossa face mais natural, sem subterfúgios.

Felinos ou não, a comunicação continua sendo imperativa. Sem ela nos tornamos uma ilha, isolada e perdida, algum arremedo de ‘Lost’ sem dúvida nenhuma.

Na vitrola a maravilhosa ‘Let It Be’, e pensar que a igreja católica perdoou os Beatles. Mas por que afinal? Ah... deve ser porquê eles contribuíram de algum modo para tornar este mundo um pouquinho mais humano.

Trilha Sonora
Artista: Paul McCartney
Música: Let It Be (Live Memorial 11 September)

4 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Jonathas
Realmente parti para algum tipo de relação com conceitos pré estabelecidos só dificulta a mesma. Temos de estar de coração aberto e deixar as coisas acontecerem.
Grande abraço

Erica Chapman disse...

Great. Great. Song!!

Have a great weekend ;o)

Sil.. disse...

Adoro O Paul. Adoroooo!

Um abraço Jonathas querido!

Sonia disse...

Perdoar os Beatles de quê? Que eu saiba eles não eram pedófilos como certos padres...

Muito boa suas músicas.



abraços.