quinta-feira, 8 de abril de 2010

A Desordem Organizada




No Brasil é assim: O que interessa para o povo não mobiliza a classe política. Assistindo a mais uma tragédia após chuvas torrenciais no Rio de Janeiro, me veio à mente uma indagação:

Por que existe dinheiro e mobilização política para eventos como as olimpíadas e a copa do mundo?

Por outro lado não há nada para prevenir, remediar, ou resolver de vez questões básicas como cuidar melhor das grandes cidades do país.

Plano para remover áreas de riscos nas encostas dos morros nem pensar. Dizem que há, mas não sai do papel. Pior, o dinheiro é desviado para atender outros interesses políticos, aqueles que convém muito bem para uma sociedade enlameada até a alma pela corrupção.

Será que alguém consegue explicar o inexplicável? Descaso...

Mais de uma centena de vidas perdidas e a culpa é só da chuva! Parece ser este o recado dos políticos do país.
A retórica do prefeito do Rio Eduardo Paes é similar a do Prefeito de São Paulo Gilberto Kassab, parece coisa combinada, discurso pronto para enfrentar situações de crise.

Eles, os tecnocratas não se comovem com as perdas humanas.

Somos vistos apenas como uma possibilidade de votos para que eles alcancem o poder, o dinheiro. O estado faz vista grossa para as ocupações nos morros, e se há vidas habitando aqueles lugares é porque o estado é omisso, ausente, não está nem aí para qualquer tipo de risco. Os políticos são essencialmente insensíveis a qualquer espécie de drama real.   

Depois que passar a comoção, os noticiários, tudo volta ao normal, ou seja, nada será feito. Assim vamos seguindo na desordem organizada pelos mesmos pilantras que daqui alguns meses virão a nós vestidos em pele de cordeiro pedir o nosso voto. 

Trilha Sonora
Artista: Titãs
Música: Desordem

5 comentários:

Olga disse...

Oi, Jonathas, vim conhecer seu blog - hipersonoro!!!!
Eduardo Paes já está na TV falando sobre a necessidade de pegar uma graninha com o governo federal pra consertar definitivamente a cidade. Seu momento Giulianni está durando...
Vamos ver como ficará daqui a dois dias.

Cris disse...

Quando um governo possui TOTAL CONSCIÊNCIA dos problemas visíveis do seu povo como ( fome, violência, desabrigo ou abrigo sob riscos diversos, estradas em estado de miséria, escolas que são verdadeiros pontos de tráfico de drogas e prostituição infantil e tantas coisas mais...) esse ESTADO deixa de ser pai do seu filho ( cidadão) para ser seu algoz.
É inmacreditável o que vem acontecendo não só no Rio, mas em todo nosso país. O sul deu o mesmo "espetáculo" de descaso de um projeto responsável no ano passado.
Como ativista acho em primeiríssimo lugar que o homem é o primeiro e único culpado por toda a resposta da natureza, mas o homem que não conhece as leis da natureza precisa ser protegido por um governo que tenha em suas mãos a capacidade de projetar, proteger e reverter certas situações antes mesmo que elas aconteçam.
Deixar um povo construir suas casas em ciam de um aterro de lixo parece coisa de filme de terror...
afffffffffffff

Beijo pra vc

Valéria disse...

Chuvas como essas mostra que nossa cidades são muito vulneráveis, e esse tipo de problema vai se perdurar por muitos anos se não houver investimento. Cadê o dinheiro dos royalties de que a administração do Rio não abre mão?

BeijooO'

ANGEL VIRGILIO disse...

En mi país la gente decía que los políticos nos miran en época de elecciones, como al pavo en navidad.
No meu país as pessoas dizem que os políticos olham para nós em época de eleição, como o peru no Natal.

Cacau Loureiro disse...

Jonathas, assistimos parece que estáticos o ir e vir dos interesses políticos, quando nós o povo irá se manifestar verdadeiramente e agudamente neste estado de coisas?! O que mais esperamos? Enquanto o povo morre sob a lama, os políticos adiam a votação para "O FICHA LIMPA", na verdade empurrando "o lixo" para não dizer outra coisa para cima do povo, é hora de mudarmos de algum modo, a natureza tem sido brava, e nós como e quando mudaremos?! Forte abraço, bj