domingo, 31 de março de 2013

sábado, 30 de março de 2013

Gary e seu' roque em rou'



Uma das melhores atrações do lollapalooza 2013, Gary Clark Jr. destilando um pouco do seu rock’n’roll, fechando uma semana esplendida e iluminada.

Vitrola: Gary Clark Jr. - Don't Owe You A Thing

quinta-feira, 28 de março de 2013

Olá Mundo!



Olá Mundo!

Nasci numa noite típica do outono paulistano e na mais paulista de suas avenidas. Conheci mamãe e papai às 20h55 da terça-feira 26 de março do ano da graça de 2013. Nasci medindo 50,5 cm e pesando 3,500 g. Meu pai me disse no meu ouvido que eu sou um garoto tranquilo, um pouco resmungão como ele, mas muito calmo e, principalmente fofo!!!

Esse mundo é imenso e parece um pouco confuso, mas estando perto do papai e da mamãe ficarei em paz.

Tchau a todos vou dormir um pouquinho...

Gustavo.

Vitrola: Azymuth - Voo sobre o horizonte

quarta-feira, 27 de março de 2013

O Encontro



Enquanto que como um gigante, orgulhoso e feliz,
Eu pego meu bebê em meus braços
Frágil, inocente, e vivo
E como um pequeno pássaro ele
Empurra contra meu peito
Abandonado, reservado e seguro
Por um instante,
Meu destino parece quase doce como um sonho...

E me vejo velho e resignado,
Sentado à beira do caminho
Esperando a tarde com a ansiedade de um criança,
Apenas para vê-lo voltar para casa
Com o presente do seu sorriso, de suas palavras e ternura
Que é como uma promessa que possa solucionar a alegria enorme
De uma de suas carícias
Então acordo e me esqueço
Mas dentro da minha alma sinto
Que uma criança recém-nascida seja mais importante para mim
Do que a minha própria vida.

E fiquei na frente dele por um tempo
E escutei o ar por segurá-lo
Ele abriu a mão e depois me tocou o nariz, babou a boca
Eu o abracei e o mundo girou demais
Em volta a nós cada coisa depois floresceu
E fiquei parado assim por um tempo
E foi lá que o tempo nos reencontrou...

O mundo é um pontinho de luz azul
Que gira e vai com o sopro dos anjos
Eu o abracei e o mundo girou demais
Que gira e vai com o sopro dos anjos
Eu o abracei e fiquei assim, assim.

Vitrola: Andrea Bocelli – "L'Incontro"

terça-feira, 26 de março de 2013

O Amanhã



O Amanhã

O alvorecer
uma pequena fagulha ascende
permuta sentidos difusos
levanta o sol alaranjado
sacode a poeira cósmica
liberando incandescentes faíscas
que perambulam de Marte à Saturno
levadas pelos ventos em júbilo
que anunciam aos quatro cantos:
eis a redenção!

Este é o pequeno triunfo do anonimato
o grande milagre deste universo
a ténue fagulha reagente
que fundi sabedoria à esperança
sonhos a realidade.

Nasceu! Oh Nasceu!
acordou a nova hora
explodiu agora um novo tempo
que grande dia é hoje
e o que também poderá se dizer
do amanhã
Pois, Gustavo meu filho
você é o amanhã!

Vitrola: Jesus, Joy Of Man's Desiring (Bach)

Alone Never More



Corações partidos parecem ser colados quando recebemos a dadiva da partenidade...

E Gilbert irá zunir em meus ouvidos nesse domingo que anuncia o inicio de uma semana revolucionária, será minha despedida do clube dos corações solitários?

A esperança renasce quando uma criança sorri... acho que isso me parece tão real agora! A ponto de achar a canção até ‘alegrinha’ mesmo não sendo, mas me lembra o fofo do Scrat. E um aviso a todos: Estão faltando babadores em São Paulo, no Brasil, no mundo! Comprei todos, não me contenho pequeno Gustavo!!!! Já sou um pai babão!

Vitrola: Gilbert O'Sullivan - Alone Again (original version)

segunda-feira, 25 de março de 2013

Gospel???????????




Sou cria da convivência com músicos e artistas cristãos, isso bem antes da fundação do chamado 'Gospel' (tupiniquim), que na minha opinião rechaçou qualquer possibilidade plausível dos autênticos artistas cristãos virem à tona com interesses bem mais relevantes do que apenas participar de eventos cuja cobertura da Rede Globo parece apenas confirmar o baixo nível qualitativo da sigla gospel no país.  

O que quero dizer é que o saudoso Sérgio Pimenta – autor dessa bela canção, aqui interpretada pelo talentoso João Alexandre – jamais sonhou ‘aparecer’ na Globo, mesmo porque a revolução, o sal, o sabor de uma vida com objetivos libertários e conexão com Deus, passava bem distante da cartilha da emissora carioca. (E continua passando...).

Naqueles dias (décadas de 70 e 80 do século passado) a juventude dita cristã ainda conseguia nutrir alguma esperança de compartilhar uma vida saudável sem ter que apelar para trejeitos artísticos artificiais importados apenas dos mass media sem nenhuma discussão minimamente articulada; isso sem contar que o molho artístico era temperado com o melhor da nossa musicalidade, fosse de Milton Nascimento à geração dos 80, passando pela esfera popular, erudita, sem contar o autentico gospel norte-americano.

Hoje é fácil ligar a TV e achar cantores gospel destilando uma música de péssima qualidade e de letras indigentes travestidos de artistas da salvação e do reino dos céus, mas sequer fizeram a lição de casa: Não sabem compor, nem tocar, nem cantar, apenas embolsam o dinheiro da falida indústria fonográfica que tanto necessita de artistas medíocres para revenda de milhões de Cds e Dvds e assim adiar o fim derradeiro da indústria da música que conhecemos até então.

Artistas como Rebanhão, Logos, Elo, Som Maior, VPC, Milad, Jorge Camargo, João Alexandre, Jovens da Verdade, Grupo Semente entre outros construíram carreiras respeitadas tocando em igrejas, praças públicas, teatros, casas de shows, eventos culturais cristãos e não cristãos, sem nunca precisarem abrir mão de seus conceitos artísticos e
filosóficos.

Como vemos o que importa não é se você frequenta ou não uma comunidade eclesiástica, mas sua formação, sua influência no meio em que vive, isso no fim das contas pode fazer a nítida diferença entre luz e trevas, apenas para usar uma expressão já surrada no meio cristão.

Vitrola: João Alexandre – Você Pode Ter

domingo, 24 de março de 2013

Contando os Dias



Hoje eu sou Johnny cantarolando Oldies, Goldies,
Be-Bop-A-Lula e afins pelas ruas e alamedas da cidade…

Hoje sou eu quem dita o ritmo e caio ou não na dança;
Sem lasanha e sem macarronada, mas ao som de Mark knopler e cia, pois domingo é dia de sorrir mesmo que o ceú esteja carrancudo...

Por enquanto é só! Fui!!!

Contagem regressiva: Dois dias para conhecer o Gustavo! (tremei, tremei!!!).

Vitrola: Mark Knopfler - Walk Of Life

sábado, 23 de março de 2013

Ordinária Insanidade



Tentando me encontrar em um mundo normal,
ordinário,  nada me assusta mais do que a rotina
patética dos ditos normais.

Socorro!!! 

Preciso da minha insanidade!

Vitrola: Duran Duran e Fernanda Takai – Ordinary World

sexta-feira, 22 de março de 2013

Um dia Desses...



Um dia desses eu ainda descubro
por qual razão teus olhos
marejam tanta tristeza e languidez...

Vitrola: Suede – The Wild Ones

quinta-feira, 21 de março de 2013

Dizendo Adeus



De repente... uns chegando e outros dizendo adeus.

Olho pro céu
E vejo como é bom
Ver as estrelas
Na escuridão
Espero você voltar
Pra Saigon…

Vitrola: Emilio Santiago- Saigon 

quarta-feira, 20 de março de 2013

O Último Voo



Rotulado de louco, Júlio Barroso bagunçou a cena, o coreto nos anos 80. 
Achei esta bela canção, esquecida, embolorada, mas real. Quanta falta nos fazem os ditos loucos... 

Então fala aí Júlio:

Não sou louco, louco não
Eu brinco de polichinelo
Com o bobo coração
Mil e um palácios de areia
Noites de sereias
Eu ouço o som de uma nota só
Eu sou marinheiro, navego com a lua
Meu mar é a rua, amar só você
No movimento exato do olho do lince
Um raio de laser na selva do olhar
Apareça qualquer hora agora

Vitrola: Gang 90 - Do Fundo do Coração

terça-feira, 19 de março de 2013

Ignore



Essa não é uma música que você deva cantar para o seu chefe, até porque não adiantaria nada mesmo...

The more you ignore me
The closer I get
You're wasting your time

Aqui Moz parece falar sobre paixão, aquele fogo que persegue você e bilhões mundo afora, e de outros desastres que acontecem em nossas pobres vidinhas suburbanas.

E assim eu vou seguindo a turba de pecadores pela avenida em plena segundona, neste instante sou uma espécie de Tony Manero desfilando alguma sordidez disfarçada de confiança pelas calçadas de São Paulo.

Vitrola: Morrissey – The more you ignore me, the closer i get

segunda-feira, 18 de março de 2013

Inspirar



Você não sabe o valor de um milagre?
Então observe o sorriso de uma criança...

Você não compreende o que é a fé?
Dê uma olhadinha na barriga de uma gestante...

Beleza e harmonia existem mesmo? Você duvida?
Escute While my guitar gently weeps pelo menos uma vez em sua vida…

Vitrola: George Harrison - While my guitar gently weeps

domingo, 17 de março de 2013

Não se Apaga



É de fazer chorar…

Elis estende sua mão a César e canta:

Quero brincar no teu corpo
Feito bailarina
Que logo se alucina
Salta e te ilumina
Quando a noite vem...

Uma canção dessas também não se apaga…

Vitrola: Tatuagem – Elis Regina

sábado, 16 de março de 2013

Dia a dia



Alguém liga, outro alguém atende:

-Fala brother! Tudo em cima?

-Diz aí sumido! Por onde andas?

-Acho que pelo breu... Tô desempregado, sem mulher e sem família! Precisa de mais? Pois ainda faltou dizer que não tenho grana. Preciso de uma gentileza sua, trinta paus eu te pago na terça quando receber o seguro desemprego!

-Véio... não desamina não, passa aqui no meu trampo e pede para me chamarem.

Dizem que sou louco... Mas louco é quem me diz...

Vitrola: Mutantes – Balada do Louco

segunda-feira, 11 de março de 2013

A Stone's Throw Away



For liberty there is a cost - it's broken skulls and leather cosh,
From the boys in uniform - now you know whose side their on -
With backing - with blessing,
From earthly gods not heaven,
A stones throw away from it all.

Whatever pleasures those who get - from stripping skin with rhino whip,
Are the kind that must be stopped - before their kind take all we've got -
With loving - with caring,
They take great pride in working,
The stones throw away from it all.

Whenever honesty persists - you'll hear the snap of broken ribs,
Of anyone who'll take no more - of the lying bastards roar -
In chile - in poland,
Johannesburg - south yorkshire,
A stones throw away: now we're there

Vitrola: The Style Council - A Stone's Throw Away 

domingo, 10 de março de 2013

So Bad



Revirando o baú encontro Paul, Ringo e Linda entoando “So Bad”, som que combina com a noite chuvosa e abafada de São Paulo. E adivinhem? Hoje é sábado à noite!

Saudades de Linda.

Vitrola: Paul McCartney - So Bad

sábado, 9 de março de 2013

Mais Parágrafos



Em meus anos mais juvenis e vulneráveis, meu pai me deu um conselho que jamais esqueci:
- Sempre que você tiver vontade de criticar alguém - disse me ele - lembre-se de que criatura alguma neste mundo teve as vantagens de que você desfrutou.

O GRANDE GATSBY - F. SCOTT FITZGERALD

Vitrola: Ellie Goulding - The Writer

sexta-feira, 8 de março de 2013

Primeiro Parágrafo



Eu tinha 37 anos e estava a bordo de um Boeing 747. A imensa aeronave descia atravessando nuvens carregadas de chuva, preparando-se para aterrissar no aeroporto de Hamburgo. Sob a chuva fina e fria de novembro, tingindo a terra de um tom escuro, tudo se revestia do ar melancólico das paisagens retratadas nas pinturas da escola de Flandres: os operadores de terra em capas impermeáveis, a bandeira no mastro em cima da sóbria construção do aeroporto, um outdoor da BMW. Alemanhã, eis-me de volta, pensei.

NORWEGIAN WOOD - HARUKI MURAKAMI

Vitrola: Laura Nyro- Wedding Bell Blues

quarta-feira, 6 de março de 2013

Don't Cry...



Eu adoro esta cena do filme, "You've got Mail" (1998), dirigido por Nora Ephron. É bem tola é verdade, mas por vezes a beleza e a sedução residem exatamente nas tolices e obviedades da vida.

O roteiro é composto de falas inteligentes e sarcásticas, o duo entre Tom Hanks (Joe Fox) e, Meg Ryan (Kathleen), funciona redondinho, tudo sem maiores pretensões.

A cena final roteirizada no River Park West em Nova Iorque é o desenrolar de um emaranhado de encontros e desencontros entre duas personagens apaixonadas por livros, mas distanciadas por outras tantas diferenças. É quase impossível não torcer pelo romance de Kathleen e Joe Fox e, a cena derradeira traduz muito bem essa opção de Nora Ephron por um desfecho improvável, mas feliz.

Esta lá na cena final o encontro de uma bela paisagem do parque em perfeita sintonia com a canção "Over the Rainbow" - o eterno canto dos exilados – interpretada na trilha do filme por Harry Nilsson.

Nada é por acaso no cinema e esta cena lembra vagamente "Breakfast At Tiffany's" (1961), mas aqui o gato vira cachorro, e Meg Ryan decididamente não é Audrey Hepburn.

“Don’t cry... don’t cry”...

Mesmo assim, vale a pena olhar e rever a cena várias vezes de tempo e tempo.

terça-feira, 5 de março de 2013

Ouro de Tolo



Um fulano desses que adora dar conselhos coorporativos (hoje chamam de consultoria) resolve dar dicas de filmes para candidatos a concursos públicos. 

Bem, paciência se o cara até quando esta descansando pensa em seu
oficio, no fim das contas ele apenas gosta mesmo do que faz. 

senão aqui são mesmo as recomendações que sinceramente não irão fazer o candidato, pelo menos descobrir ou vivenciar alguma experiência artística
relevante através do cinema. Filmes não são apenas filmes e pronto.

Ele recomenda filmes que não estão relacionados diretamente a temas de estudos, mas que em sua opinião ‘servem’para motivar o candidato (a maldita mania de achar que tudo precisa servir para algo). E não precisam cara pálida? Acho que não cara torta! 

Aqui algumas de suas predileções:

•       Homens de honra
•       Rocky
•       Menina de ouro
•       Invictus

O professor indica assistir a filmes pelo menos uma vez por semana, de
preferência durante os finais de semana. “Aproveita-se para estudar e
passar um tempo com a família”, diz.

Só faltou algum filme sobre lutador de MMA, ou, jogador de futebol que
era pobrezinho e um dia enriqueceu financeiramente, mesmo não aprendendo nada de libertador sobre a vida.

Penso apenas que as pessoas buscam uma oportunidade de trabalho, algumas aspiram muito mais é claro, mas a maioria precisa mesmo apenas de um emprego que lhes dê o sustento. Logo, ficar teorizando sobre o tema é perda de tempo, justamente o mesmo que eu perdi escrevendo essas mal traçadas linhas.

Azar o meu!

Vitrola: Ouro de Tolo – Caetano Veloso

domingo, 3 de março de 2013

You Make Me Feel Brand New



E quando eu escutei essa canção hoje eu me lembrei de alguém que eu ainda não conheço, ainda não toquei, mas que já amo.

God bless you
You make me feel brand new
For God blessed me with you
You make me feel brand new
I sing this song 'cause you
Make me feel brand new

É o que desejo a você meu pequeno Gustavo.

Vitrola: Simply Red – You Make Me Feel Brand New

sexta-feira, 1 de março de 2013

Diálogos Improváveis (Nem tanto)




Da série diálogos improváveis:

- Pai, esste tal de Beto Guedes é irmão do Edu Guedes?

-Ele canta o quê? Sertanejo? Rap? Axé?

Que venham essas e outras questões pertinentes a quem começa a chegar a este novo mundo.

“Sou quem vê a miragem
E quer acreditar no que vê
Seus olhos de jade
Que invadem meu ser”.

Vitrola: Beto Guedes – Olhos de Jade