quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Indiferença



A cena bucólica não descola da minha mente...

Andando pela Paulista como alguém que paga suas penitencias em pleno rush, percebo ao lado alguém falando ao telefone. O caminho é longo e a minha impressão é que estou em plena sessão de terapia:

-Estamos dormindo em camas e quartos separados, só eu sei como foi difícil este final de semana! Ainda não contei para a mamãe, vai ser duro, mas é vida...

E a cada quadra o drama parece aumentar, tento fugir apressando os passos, mas o semáforo fecha e logo a voz reaparece:

-Não deu certo, apenas isso, não sei explicar, não tentarei agora compreender nada, nós temos um filho e com certeza ele será o mais afetado nisso tudo...

Nem mesmo o barulho dos automóveis, das vozes ecoando pela avenida, nada me impede de ouvir o drama. Enquanto isso olhando a frente assisto ao ballet de pés e pernas apressados configurando uma dança impetuosa de beleza e desprezo.

Então a voz cala-se, não chega ao começo da avenida, tombou no percurso, sucumbiu em meio à indiferença latente das relações humanas do mundo digital, da tecnologia do afastamento, do não envolver-se, do desapego fatal. Foi como ouvir o lamento de um blues, ou a cronica de um bom country. 

Vitrola: Rolling Stones - Far away Eyes

domingo, 25 de novembro de 2012

That's Life



Sem vontade de escrever. Fale por mim Olhos azuis, ou melhor, cante, cante muito...


Vitrola: Frank Sinatra - That's Life

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Sombra e Luz



Eu sou sua luz
e sua sombra.
E os dias ensolarados
não existiriam mais sem este roteiro

Eu fiquei preso
em tintas frescas
respirando um ar amarelo
exalando o cheiro do vermelho
e a sonhar com o azul turquesa

Maravilhas,
milagres,
superação,
e mesmo assim
ainda espero a multidão passar
antes de reconhecer
que na verdade:

Rabisco-te por dias e noites
enquanto martelo teclas pretas e brancas ao piano
com a sofreguidão
de quem sabe que não há mais tempo
pois somos nós,
você e eu
que passamos.

Vitrola: Annie Lennox – A Whiter Shade Of Pale

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Panapanás



Inverno

É tudo o que sinto

Viver

É sucinto

Paulo Leminski

Viver pode ser trágico e frágil
Feito a vida da borboleta...

Vitrola: Suede – Another no One

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Blues Fúnebres



Que parem os relógios, cale o telefone,
jogue-se ao cão um osso e que não ladre mais,
que emudeça o piano e que o tambor sancione
a vinda do caixão com seu cortejo atrás.

Que os aviões, gemendo acima em alvoroço,
escrevam contra o céu o anúncio: ele morreu.
Que as pombas guardem luto — um laço no pescoço —
e os guardas usem finas luvas cor-de-breu.

Era meu norte, sul, meu leste, oeste, enquanto
viveu, meus dias úteis, meu fim-de-semana,
meu meio-dia, meia-noite, fala e canto;
quem julgue o amor eterno, como eu fiz, se engana.

É hora de apagar estrelas — são molestas —
guardar a lua, desmontar o sol brilhante,
de despejar o mar, jogar fora as florestas,
pois nada mais há de dar certo doravante.

W. H. Auden

Vitrola: The Smiths - Well I Wonder

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Aprisionado



E por que alguém gostaria de ser eu?
Jamais faça a si essa pergunta,
Pois soa arrogante, prepotente e principalmente:

É tão cruel consigo mesmo...

Eu sei quem sou
De tudo que não posso
De tudo que desejaria ser e não sou
De tudo que nunca terei para dividir
Sei também tudo aquilo que me apaixona
E impulsiona-me a teimar em viver
Fingindo sorrir nas horas de sofrimento
Quando tudo sai errado, tudo mesmo,

É um golaço contra na decisão de campeonato...

Música é isso...

talvez seja a minha essência
música para ninar neném  
música de embalar casais enamorados
música de suspense no cinema
música de fazer chorar nas horas erradas
música desafinada e sem nenhum ritmo
música para velórios
música para comemorar nascimentos
música de elevadores,
música de muita solidão,
música de sábados à noite,
música de Bach,
música de Hendel,
música de Lennon,
música de Mercury,
música de Brett,
música de despedida...

Eu sou a música que nasceu comigo e mais nada!

Ou então eu sou como a poesia errante
que atravessa o mar presa na garrafa...

Alguém, alguém um dia irá liberta-la,

“Don't leave me high, don't leave me dry…”

Vitrola: Jamie Cullum High and dry (Radiohead cover)

domingo, 18 de novembro de 2012

O Último Nobre



Teus olhos verdes apenas aumentariam a minha tristeza. Não dava mais para esconder o gosto amargo da traição, a lua sem cor, o céu distante, a chuva lenta e tristonha e o vazio lá dentro d’alma.

Amanheci sem fé no dia, acreditei então no vento que soprava um gelo pra dentro do meu esconderijo, como se ele fosse agua no deserto, ou a rosa que sobrara depois da hecatombe nuclear.

Isso tudo são ruínas que cada um de nós atravessa durante a travessia vida, alguns com muita dor e valentia, outros sem nenhuma reflexão plausível apenas vão e vem... alegres, sorridentes, saltitantes feito gazelas sem rumo, vão e vem sem reverberação alguma, oh! vidas ocas!

Mas você meu caro, um leitor voraz, o guardião dos livros e da sabedoria incomum, sucumbiu bravamente frente à comiseração de tal doença, inerte como um nobre senhor que recebe de Deus uma missão e a ela entrega-se fervorosamente até o final.

Haverá vida em Marte? Haverá nobreza sem você por aqui?

Guardarei a expressão dos teus olhos que não eram verdes, mas ébano cintilante que representava toda uma nação - afinal a cor dos teus olhos seriam a cor da existência, da justiça, de todo o bem que não encontro mais neste mundo de nosso Senhor Jesus.

Vá em paz ter com Deus...

*Post dedicado a Edvaldo Santana – O último nobre entre nós.

Vitrola: David Bowie – Life On Mars?

sábado, 17 de novembro de 2012

Não...



Então um dia de sol com temperatura amena, parece até que o outono já chegou...

Não sei você aí do outro lado, mas tenho pavor de certos compromissos sociais totalmente supérfluos, ah hoje não! Disse NÃO com prazer, “mas as pessoas gostam tanto de você”... Então continuarão gostando do mesmo jeito e, se mudarem é porque não gostavam porra nenhuma... não é assim a vida?

O espirito preguiçoso do dia, o ar gostoso a temperatura perfeita para uma corrida pela manhã, tudo me fez lembrar do Style Council...

Boa tarde a todos que sabem dizer não quando é necessário, só dizer sim é cavar a própria sepultura ainda em vida.

Ah! Liberdade adoro o teu aroma!

Vitrola: The Style Council - Have You Ever Had It So Blue

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Escuridão



Era dia, não chovia e eu corria contra o tempo. Avistei ao longe uma paisagem que me trazia outra oculta em minha retina, jamais me esquecerei do belo prazer de assistir um inverno. Foi quando me recordei de uma voz quase como um alento melancólico... Era Paul Banks do Interpol sussurrando aos meus ouvidos,

Now seasoned with health
Two lovers walk a lakeside mile
Try pleasing with stealth, rodeo
See what stands long ending fas

Se eu tentasse fugir daquela sensação eu seria um covarde insensível, alguém que morreria a um passo de avistar o paraíso, mesmo que ele, o paraíso, não existisse mais.

Cheguei em casa no escuro, não havia luz. Subi as escadas, adentrei no meu quarto e fiz apenas o que me restava fazer: chorar por toda uma longa noite.

Vitrola: Interpol – C'mere

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Loser



Anotei um número na minha agenda do celular. Meu dedo coça, minha mente pede, mas algo aqui dentro não cede, então não ligo.

Um número, um simples telefonema, e uma vida toda pode mudar...

Eis as aventuras e desventuras de um épico perdedor.

Vitrola: Bon Iver - for Emma

terça-feira, 13 de novembro de 2012

In Between Days



Eu queria ter um pouco mais de esperança
gostaria de acreditar nas estrelas
em seu brilho, na sua imagem
mas o que vejo agora
já não existe mais.

Então isso é sobre como eu sinto o mundo
isso é sobre como as pessoas se sentem no meio de uma guerra
sim, uma guerra
mas pra quê mesmo?

Vitrola: The Cure – In Between Days

domingo, 11 de novembro de 2012

Noite Serena



Nesta noite serena, longe do infortuno dos dias anteriores, me bate uma saudade de Michael Stipe e de sua música junto ao R.E.M.

Que venham então noites repletas de paz e sons apaixonantes.


Vitrola: R.E.M. - Nightswimming

sábado, 10 de novembro de 2012

Erra Uma Vez



            nunca cometo o mesmo erro
         duas vezes
            já cometo duas três
         quatro cinco seis
            até esse erro aprender
         que só o erro tem vez

Paulo Leminski

Vitrola: Richard Hawley – Seek it

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Mise Scene



A minha vida às vezes é uma autentica rapsódia. Tudo parece pianinho, lento, épico e ligeiramente romântica... mas de repente: Rock’n’roll, tudo acelera, tumulto, psicológico, diário, real e existencial.

Essa carga de drama me persegue, será?

Não é obvio! Sou exagerado para o bem ou para o mau e isso na vida não passa impune. 

Talvez seja a parte ruim de crescer, das responsabilidades, dos compromissos, porque vez por outra você passa a viver para alcançar essas expectativas e ao mesmo tempo se esquece de si próprio, de tantas outras coisas mais importantes do que apenas ter dinheiro para ter isso, aquilo, aquilo outro, como se não fosse possível estabelecer um padrão de vida simples, com conforto, mas sem sofisticação, frescuras, sem o supérfluo, mas também sem a politicagem e hipocrisia que prega isso tudo com terceira intenções... Ah! O tal do poder!

Tenho brigado comigo mesmo diariamente e talvez a zona de guerra pela qual atravessei nos últimos meses tenha me feito refletir sobre esse desejo que agora me parece ser latente.

Sabe o que eu realmente desejo?

Apenas viver. Viver com o mínimo e com tudo, ser e não ter...

Me diga Freddie: Vale mesmo a pena tanta mise scene?

Vitrola: QueenBohemian Rhapsody

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Mito



Não existe nada e nem ninguém mais interessante do que o mito Raikkonen na atual F1. Genial!

Ser autêntico é sim genial, sobretudo porque o mundo de hoje é feito de uma hipocrisia latente. Em nome do politicamente correto ninguém diz o que quer dizer, é uma neurose social... Você não pode responder atravessado o seu chefe, por exemplo, mesmo quando ele está totalmente equivocado (chefe também comete erros) porque senão você perde o emprego. E por aí vai...

A sociedade capitalista é de uma pobreza em suas relações, é tão fake, tão obtusa, tão mascarada, tão artificial que é de dar dó!

Já tive os meus dias de Kimi, aliás sempre os terei, e geralmente quem faz isso é marginalizado. Quer saber? Azar dos outros! A vida é uma só!

Com a palavra o mito Kimi Raikkonen em Abhu Dhabi no último domingo quando voltou ao topo com muita categoria: 

- KIMI: Just leave me alone! I Know what to do!! / I Know I'm not Stupid..

Vitrola: Kimi Raikkonen enquadrando um engenheiro babaca

domingo, 4 de novembro de 2012

Gustavo



Saindo para a última viagem do ano. Um bocado cansado, não sou mais um menininho de 15 anos e 2012 foi o ano em que mais rodei por este mundo de meu deus. Não tenho do que reclamar deste ano que já vai deixando certo gosto de saudade, aliás, que bom que nos últimos quatro anos (quase a idade deste cantinho no ciberespaço) posso ter este orgulho, foram anos especiais, um recomeço, a possibilidade de olhar para tudo ao redor de uma maneira mais criativa, com um pouco menos de pessimismo...

Mas eu sou alguém não muito otimista, mesmo assim 2012 deixa suas marcas pessoais... e eternas para minha existência, Gustavo, é o nome deste personagem que fará 2013 ser inesquecível e precioso.

E que as estrelas brilhem muito para o meu pequeno Gustavo...

Vitrola: Prefab Sprout - We Let The Stars Go

sábado, 3 de novembro de 2012

Desaparecido



Nenhuma salvação para este cara. Um viciado em jogos de amor, um especulador das sensações de dor, alguém que aguenta fazer o mesmo solo de guitarra por mais de quarenta anos, noite sim e noite não.

Nenhuma salvação para esse herói sem poderes, sem moralismos e sem carisma. Agora acabou. Ele virou a esquina e ninguém mais ouviu falar sobre ele. Um herói desaparecido!

Vitrola: The Pretenders - Back on the Chain Gang

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Inversão



O Palhaço entristeceu
A dançarina não pôde mais dançar
O cantor perdeu a voz
O ator não tem mais memória

E eu...

Vitrola: Deacon Blue - I'll Never Fall in Love Again

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Gritos



Silêncios foram criados
para um dia serem rompidos....


Cada um de nós sabe a dor que carrega na alma!


Video`Performance: MARINA ABRAMOVIC