domingo, 18 de abril de 2010

Paulistanos



Paulistanos são engraçados. Eu corro dia sim, dia não ao redor de uma praça próximo à minha casa.

Toda vez que passo correndo não deixo de notar o pavor estampado no rosto de alguns moradores com aquele sujeito ‘estranho’ que pratica cooper em horário tão suspeito.

O semblante deles traduz tudo:

- Será que é um ladrão? Ele vai roubar o meu carro...

-Um seqüestrador? Aí meu Deus deixa eu me trancar dentro de casa.

-Talvez, um maníaco disfarçado? Já teve o do parque esse pode ser o do Cooper! Socorro...

Isso tudo me diverte um bocado – a insanidade das pessoas ditas normais, mas afinal de contas quem é normal? Você é normal?

Bem, eu acho que sou...

São Paulo é ao mesmo tempo uma megalópole e, também uma província. Talvez seja esse apelo que me encante tanto nesta polis.

A urbanidade versus o ruralismo ainda presente nos traços psicológicos do individuo que por não conhecer quem passa correndo de frente à sua casa já teme pelo pior.

Na trilha sonora a queridinha dos descolados de sampa, Tiê, um som bacana pra domingo à tarde pelo parque, ou, pelas ruas e avenidas da metrópole.

Trilha Sonora
Artista: Tiê
Música: Assinado Eu 

7 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Jonathas
Obrigado pela visita ao meu blog e pelo comentário. Quando puder volte, vou gostar muito.
Uma ótima semana para você
Abração

Paulo Tamburro disse...

OI JONATHAS,

SEU BLOG É EXTRAORDINARIAMNTE,PRA CIMA, ALEGRE, DE UM BOM GOSTO MUSICAL IMPECÁVEL.

AINDA VOLTAREI PARA COM MAIS CALMA. VÊ-LO E CURTÍ-LO, INTEGRALMENTE.

NO ENTANTO,QUERO CONTAR-LHE UMA COINCIDÊNCIA:

TENHO UM BLOG DE HUMOR: "HUMOR EM TEXTO" E CRõNICA DESTA SEMANA É EXATAMENTE:

"QUEM FOI QUE DISSE QUE VOCÊ É NORMAL?' (RSRS)

É LÓGICO QUE EXERCÍCIO FISICO ALÉM DE SAUDAÁVEL,HOJE É QUASE UMA IMPOSIÇÃO DESTA VIDA SEDENTÁRIA QUE LEVAMOS.

TENHO CERTEZA , QUE APESAR DE SER UMA CRÔNICA DE HUMOR, VOCÊ IRÁ GOSTAR, POIS FOI PENSANDO EM CASOS SEMELHANTES QUE ACONTECEM NA NOSSA SOCIEDADE, QUE A ESCREVÍ.

REALMENTE, EU RÍ MUITO QUANDO VOCÊ SE PERGUNTA:

"Isso tudo me diverte um bocado – a insanidade das pessoas ditas normais, mas afinal de contas quem é normal? Você é normal?" (RS)

É EXATAMENTE,ISTO QUE TENTO EXPLICAR.

VENHA PARCIPAR DA NOSSA FAMÍLIA DE BLOQUEIROS!

UM ABRAÇÃO CARIOCA.

Jonathas Nascimento disse...

Paulo,
Puxa que coincidência! Admiro muito quem trabalha com humor, porque ao contrário do qua a imensa maioria pensa não é nada fácil. Tem que ter talento! Passarei por lá com certeza!

Abraços e ótimo domingo!

Mistério do Planeta disse...

Que lindo!

um passarinho contou é? E acertou mesmo =D

danado esse bichinho lindo voador, não é? Rs.

E Tiê, é doçura, amor, tristeza, leveza... a voz dela me embala muito.


Obrigado pela amável visita.
O Reino das Palavras agradece teu carinho, e seja sempre bem-vindo por lá :)

Abraços,


Jenifer

IT. disse...

Estive aqui, achei muito bacana o seu blog.Aliás, a forma que conduz os textos,aprecio os vídeos, tenho postados alguns.Quando sentir vontade passe lá, ficarei feliz.

Grande Abraço.

Sil.. disse...

Jonathas querido, Tiê canta, encantaaaa, tem uma voz linda.
Conheci ela não faz muito tempo (as musicas dela), e virei fããã.
Tanto lixo musical por ai, hoje um reboleichon da vida vende trilhões né, e qdo a gente ouve a voz dela, a gente diz: A musica brasileira tem salvação. Amém.

PS: Qual seu horário do cooper pro povo ficar tão assustado? hehehe.

Grande abraço!!!

Cris disse...

To rindo aqui e imaginando a cara das pessoas!!!
O pior é que esse lance aqui em Sampa é o normal: quem é esse do meu lado?
Como não nasci para viver prisioneira e como minhas próprias atividades negam a presença do medo, aprendi que o melhor é achar que todo mundo é amigo, bater papo com o cara que vem no carro vender qq coisa ou com o moleque que quer limpar seu vidro...
De verdade? Vivemos uma verdadeira loucura, um caos(acho que mundial), mas se cada um de nós não der pelo menos um passo que seja para reverter essa loucura toda, teremos entregado os pontos antes do tempo.
Acho que ainda temos tempo e... vc tá certo: corra em volta da praça (que é do povo....rs) e finja que está tudo bem. Ainda somos livres; mesmo quando temos algemas invisíveis em nossos direitos de ir e vir!
beijos