terça-feira, 11 de maio de 2010

The Dream is Over



De tantas canções marcantes, de frases polêmicas, de atitudes bestiais, John Lennon ainda mora por aqui.

“God” pode não ser a sua canção inesquecível, mas parece ser uma daquelas que desvenda os traços essenciais deste artista.

No mundo midiático em que vivemos certas datas ficam marcadas pela famosa pergunta:

-Onde você estava em tal dia?

Em 8 de dezembro de 1980 eu estava em casa e, já era tarde da noite quando assisti na TV:

-John Lennon, um dos Beatles morreu assassinado em Nova Iorque.

Então vieram as repercussões: “um cara que tinha como arma uma guitarra, papel e lápis, canções e letras, um sorriso e a brincadeira, ser assassinado desta forma...”, dizia uma abatida Elis Regina.

Ontem foi aniversário de Bono do U2, mas me deu saudade do Lennon, talvez porque Bono seja uma espécie de Lennon dos tempos modernos, um artista, um ativista social e político, alguém que se posiciona assegurando o sagrado direito de emitir uma opinião, de acertar e errar, de crer e desacreditar como todo ser humano vez por outra intui. 

Daí eu percebo que certas coisas o tempo não apaga, não vence, nem macula. 

Yesterday
I was the dreamweaver,
But now I'm reborn.
I was the walrus,
But now I'm John.
And so dear friends,
You just have to carry on
The dream is over.

Trilha Sonora
Artista: GOD
Música: John Lennon

2 comentários:

Sashindoubutsu disse...

Very nice. Thank you for sharing this with us.

Valéria Sorohan disse...

Tem coisas e pessoas qe são para sempre amigo!

BeijooO'