quarta-feira, 7 de julho de 2010

Keane



A canção Atlantic, dos ingleses do Keane, é uma perfeita tradução de beleza sonora, às vezes convertida em bucólica melancolia.

Quando surgem os primeiros acordes de piano, as luzes advertem que o clima está propício para revelar o quanto a música pop ainda pode nos emocionar.

"Espero que todos os meus dias/sejam iluminados por seu rosto/Espero que todos os anos/segurem firmemente nossas promessas".

Entoa Tom Chaplin com sua concisão vocal, e ao mesmo tempo, com uma refinada delicadeza artística. A bateria marcial ao fundo enfeita a melodia enquanto os telões exibem cenas de um olho humano, azul profundo como o oceano, piscando como se a vida passasse em apenas poucos segundos.

Então acontece a esperada quebra de andamento e, com ela veem à tona a poesia e o falsete delineado de Chaplin enredando que a vida solitária pode ser bastante estéril:

"Eu preciso de um lugar/onde eu possa fazer minha cama/Um colo de amantes onde/eu possa descansar minha cabeça/Porque agora a sala está girando/O dia está começando".

É uma pena, pois o show aproxima-se do seu fim. Esta canção me lembra alguém que simplesmente...sumiu...Deixando saudades, interrogações, dilemas não resolvidos... 

A vida, no entanto, segue em frente.

Trilha Sonora
Artista: Keane
Música: Atlantic

Um comentário:

skaputnik! disse...

É uma das minhas bandas preferidas. Vou a Portugal em Agosto e vou ver se eles põem os pés na Zambujeira!!!